Ativar a compactação – PageSpeed Insights

Quando e por que você deve ativar a compactação do seu Website.

O que fazer quando a análise do PageSpeed sugere que você ative a compactação do seu site, veja os passos necessários para  ativar este recurso no WordPress ou Magento.

Como e quando Ativar compactação do seu website

Exemplo de mensagem no PageSpeed

A compactação de recursos com gzip ou deflate pode reduzir o número de bytes enviados pela rede.
Ative a compactação para os seguintes recursos a fim de diminuir o tamanho de transferência em 328,4 KiB (73% de redução).

Quem deve fazer isso?

Você deverá ativar a compactação quando o PageSpeed ​​Insights detecta que os recursos passiveis de compressão não foram comprimidos.

Todos os navegadores modernos suportam automaticamente a compressão gzip para todos os pedidos HTTP.

A ativação da compressão gzip pode reduzir o tamanho da resposta em até 90%, o que pode reduzir significativamente a quantidade de tempo para baixar o recurso, reduzir o uso de dados para o cliente e melhorar o tempo de renderização das suas páginas.

Recomendações para ativar a compactação

Ative e teste o suporte de compressão gzip no seu servidor web.

O projeto HTML5 Boilerplate contém arquivos de configuração de exemplo para todos os servidores mais populares com comentários detalhados para cada sinalizador de configuração e configuração: encontre seu servidor favorito na lista, procure a seção gzip e confirme que seu servidor está configurado com as configurações recomendadas.

Consulte a documentação do seu servidor web sobre como habilitar a compactação.

Apache

Normalmente sites/lojas virtuais como o Magento, WordPress, plataformas em PHP estão rodando em um servidor apache.

Habilitando a Compressão Gzip via .htaccess

Configurar a compressão diretamente no servidor tem vários benefícios.

Por um lado, os plugins vêm com uma grande quantidade de dados indiretos, o que aumenta o risco de conflitos com outros plugins e erros.

Além disso, se a compressão é tudo o que você procura, a instalação de um grande plugin com dezenas de outras funções não faz sentido.

Como mencionado anteriormente, o arquivo do servidor responsável por habilitar esses recursos é chamado .htaccess (sim, incluindo o ponto).

É usado para implementar instruções especiais para o servidor.

Por exemplo, quando você configura bastante permalinks no WordPress, o CMS adiciona regras de reescrita para .htaccess para que isso aconteça.

Outras coisas que este arquivo pode fazer são redirecionamentos, protegendo arquivos e pastas do acesso e muito mais, incluindo a compressão Gzip.

Veja como fazer o último.

Encontre e edite .Htaccess

Para fazer alterações no arquivo Htaccess, primeiro precisamos encontrá-lo. Isso nem sempre é fácil, porque está escondido por padrão.

A maneira mais fácil de acessar .htacces é via FTP, mas você também pode usar o cPanel ou qualquer outra interface de administração.

No nosso caso, vamos começar abrindo nosso cliente de FTP e conectando-o ao servidor.

.htaccess geralmente é encontrado no diretório raiz do seu site. No entanto, como mencionei, é muitas vezes invisível.

No FileZilla, você pode alterar isso em Servidor > Forçar mostrando arquivos ocultos.

forçando a exibição de arquivos ocultos

No entanto, seu modo de acesso pode ter a opção em outro lugar.

Depois disso, você pode editar o arquivo como qualquer outro. Em Filezilla isso significa clique com o botão direito do mouse e depois Visualizar / Editar.

editando arquivo

Adicionar o código necessário

Adicione o código a seguir no final do arquivo .htaccess e salve em seu servidor.

Agora você já pode verificar se a compressão Gzip está funcionando em seu site.

Execute o teste do PageSpeed novamente e certifique-se que a nota do seu website melhorou.

Referências

http://httpd.apache.org/docs/current/mod/mod_deflate.html

 

Avalie este artigo!

Clique nas estrelas, para dar uma nota de 1 à 5.

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Nenhuma avaliação ainda)
Loading...

Dúvidas? Faça um comentário logo abaixo ou envie uma mensagem clicando aqui.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *