Deploy mode Magento 2 – Modo de produção e desenvolvimento

Modo padrão, produção e desenvolvimento, em qual momento devo utilizar as opções de deploy mode Magento 2 e como isso irá afetar o desempenho da plataforma.

Modo de produção, desenvolvimento e padrão do Magento 2

No Magento 2, há três modos de implementação diferentes que afetam coisas como relatório de erros, geração de DI e geração de ativos estáticos.

Existem três modos diferentes: padrão, desenvolvedor e produção. No modo de desenvolvedor, o Magento 2 irá compilar arquivos de injeção de dependência e arquivos estáticos em tempo real, facilitando o trabalho com o aplicativo ao desenvolver novos recursos. Também é muito mais rigoroso com a geração de relatórios de erros, com até avisos que interrompem a execução da página. Também inclui alguns cabeçalhos de depuração, para ajudar a identificar problemas durante o desenvolvimento.

O modo de produção requer a pré-compilação dos arquivos DI e estáticos, o que acelera o aplicativo, já que não precisa mais executar essa etapa imediatamente.

O modo padrão é um intermediário entre os dois, suprimindo alguns dos recursos do desenvolvedor que exporiam informações confidenciais, mas deixando a geração dinâmica dos arquivos estáticos em vigor, o que terá um impacto no desempenho do site.

Você pode garantir que um site de produção esteja no modo correto, executando o seguinte comando na raiz do site no servidor:

Isso colocará o site no modo de manutenção, gerará os arquivos DI e estáticos, definirá o modo de produção e, finalmente, desativará o modo de manutenção. Se você tiver problemas, poderá executar os comandos de geração isoladamente e executar o comando acima com o sinalizador de compilação de pulo para definir o modo de produção:

Você deve garantir a inclusão de qualquer localidade para seu site na etapa de implantação de conteúdo estático, pois somente o en_US é construído por padrão. Isso é fornecido como uma lista após o comando deploy. Por exemplo:

Detalhando o deploy mode Magento 2

default “Padrão”

Permite implantar a plataforma Magento em um único servidor sem alterar as configurações. No entanto, o modo padrão não é otimizado para produção.

Para implantar a plataforma Magento em mais de um servidor ou otimizá-lo para produção, altere para um dos outros modos.

  • Links simbólicos para arquivos de visualização estáticos são publicados no diretório pub / static
  • Exceções não são exibidas para o usuário; em vez disso, as exceções são gravadas nos arquivos de log.
  • Oculta cabeçalhos de solicitação e resposta X-Magento- * personalizados de HTTP

developer “modo desenvolvedor”

Este modo é utilizado apenas durante o desenvolvimento de um módulo ou tema no Magento 2, tendo as seguintes caracteristicas:

  • Links simbólicos para arquivos de visualização estáticos são publicados no diretório pub / static
  • Fornece registro detalhado
  • Permite a compilação automática de código
  • Permite depuração aprimorada
  • Mostra cabeçalhos de solicitação e resposta X-Magento- * personalizados
  • Resulta no desempenho mais lento (por causa do anterior)

production “modo produção”

Este modo deverá ser utilizado em lojas que estão em produção, aonde não ocorrerá testes ou instalação de novos módulos, tendo as seguintes caracteristicas:

  • Não mostra exceções para o usuário (exceções são gravadas apenas em logs).
  • Disponibiliza os arquivos de visualização estática somente do cache.
  • Impede a compilação automática de arquivos de código. Arquivos novos ou atualizados não são gravados no sistema de arquivos.
  • Não permite ativar ou desativar tipos de cache no Magento Admin. Mais informações sobre como ativar e desativar o cache.

Aonde se encaixa o modos de produção e desenvolvimento do Magento 2 na timeline de um projeto?

Desenvolvimento, teste, aceitação e produção

  • O programa ou componente é desenvolvido em um sistema de desenvolvimento. Esse ambiente de desenvolvimento pode não ter recursos de teste.
  • Depois que o desenvolvedor achar que está pronto, o produto é copiado para um ambiente de teste, para verificar se funciona conforme o esperado. Esse ambiente de teste é supostamente padronizado e está em alinhamento próximo com o ambiente de destino.
  • Se o teste for bem sucedido, o produto é copiado para um ambiente de teste de aceitação. Durante o teste de aceitação, o cliente testará o produto neste ambiente para verificar se ele atende às suas expectativas.
  • Se o cliente aceitar o produto, ele será implantado em um ambiente de produção, tornando-o disponível para todos os usuários do sistema.

Avalie este artigo!

Clique nas estrelas, para dar uma nota de 1 à 5.

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votaram, média: 5,00 de 5)
Loading...

Dúvidas? Faça um comentário logo abaixo ou envie uma mensagem clicando aqui.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *