Google: Melhorar o conteúdo de baixa qualidade é melhor que deleta-lo

John Mueller, do Google, deixo mais claro qualquer confusão sobre o que fazer com conteúdo de baixa qualidade quando ele foi perguntado sobre isso em um Hangout.

Melhorar o conteúdo de baixa qualidade é melhor que deleta-lo

Em primeiro lugar, Mueller dá uma definição não técnica sobre o conteúdo de baixa qualidade:

“Então, em geral, quando se trata de conteúdo de baixa qualidade, é algo em que vemos seu site está fornecendo algo, mas não é realmente tão fantástico”.

O que você deve fazer se encontrar um conteúdo de baixa qualidade em seu site?

Existem duas abordagens, diz Mueller, então não salte para a conclusão de que o conteúdo deve ser excluído.

A melhor solução é manter o conteúdo onde está e melhorar

“Há duas abordagens para abordar isso. Por um lado, você pode melhorar seu conteúdo e, do meu ponto de vista, se você pode melhorar seu conteúdo, provavelmente a melhor abordagem possível “.

Realmente dê uma olhada no conteúdo e pense por que você o publicou em primeiro lugar. Se tiver uma finalidade, certifique-se de que você consegui atribuir mais valor ao artigo.

“Você claramente teve um motivo para colocar isso, agora seja sério sobre o conteúdo que você colocou e certifique-se de que é útil”

Talvez à exclusão do conteúdo é uma opção melhor

Mueller acrescenta que pode haver circunstâncias em que a exclusão do conteúdo seja à opção melhor.

Às vezes, talvez você não consiga melhorar o conteúdo de baixa qualidade porque há tanto ou talvez tenha sido gerado automaticamente.

Ao invés de melhorar alguns conteúdos e não melhorar os outros, Mueller recomenda ser consistente e limpar tudo.

Então, você tem isso. Se houver conteúdo de baixa qualidade no seu site que possa ser melhorado – faça isso. Se você não pode, se livrar disso.

 

Avalie este artigo!

Clique nas estrelas, para dar uma nota de 1 à 5.

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votaram, média: 5,00 de 5)
Loading...

Dúvidas? Faça um comentário logo abaixo ou envie uma mensagem clicando aqui.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *